Efeitos do Sol na pele e a Proteção Solar

A pele é o maior órgão do nosso corpo – você sabia disto? Por isso precisamos cuidar dela da melhor forma possível, preservando sua integridade e garantindo que ela envelheça de forma saudável.

Ela é constituída por tecido epitelial, um tecido cujas células são firmemente unidas com o propósito de garantir proteção contra agentes externos. A pele é a nossa principal barreira contra microrganismos, impedindo que fungos, vírus e bactérias nos causem doenças e infecções repetidamente.

Um dos principais cuidados que temos que ter com nossa pele é com a exposição solar, por emitir radiação infravermelha e ultravioleta (UVA e UVB), o sol torna-se o inimigo número 1 da pele. Isto quer dizer que não posso me expor ao sol e à radiação em hipótese alguma? Não! Até porque isso é praticamente impossível e também traz malefícios para outros órgãos e sistemas, mas devemos nos expor ao sol de forma consciente e moderada, optando por horários de menor pico de raios UV, respeitando tempo máximo de exposição e tomando alguns cuidados que ajudam a proteger a pele.

Os raios ultravioleta são muito nocivos à pele e levam ao aparecimento de doenças como câncer de pele, melasma e dermatites, bem como aceleram o processo de envelhecimento cutâneo deixando a pele mais flácida e enrugada.

A radiação UVA atinge a superfície da Terra de maneira mais uniforme ao longo do dia, sendo que na pele penetra mais profundamente e acelera o processo de fotoenvelhecimento. Já os raios UVB atingem a Terra de forma mais intensa entre as 10 e 16h. Na pele, são absorvidos pela camada mais superficial, sendo capazes de provocar queimaduras e aumentar o risco de aparecimento de câncer de pele. 

Para usufruir e aproveitar melhor os benefícios do Sol, é  indispensável a utilização de proteção solar na forma de cremes (protetor solar), chapéu, roupas e óculos.

Efeitos do Sol em diferentes doses

Em doses moderadas, desempenha um papel benéfico:

  • No humor: o Sol pode ser um excelente tratamento contra determinadas formas de depressão sazonal;
  • Na síntese da vitamina D, essencial à fixação do cálcio nos ossos: quinze minutos de exposição solar são suficientes – procure expor áreas do corpo que normalmente não ficam expostas.

Em doses excessivas, o Sol pode ser muito perigoso e provocar:

  • Eritema (vermelhidão na pele) e queimaduras
  • Alterações pigmentares como sardas, melanoses solares e melasma
  • Agravamento de dermatoses pré-existentes: lúpus, urticária, acne
  • Fotossensibilizações: alguns medicamentos e substâncias de uso rotineiro podem causar um quadro de sensibilização / alergia para indivíduos que estejam em uso desses componentes e se exponham ao sol
  • Aceleração do envelhecimento cutâneo, traduzido pelo aparecimento de manchas, tez amarelada, rugas profundas, perda de densidade e elasticidade da pele.
  • Surgimento de lesões pré-cancerígenas (ceratose actínica) e câncer de pele (carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma)

Agora que você já sabe como o sol pode prejudicar nossa pele e as doenças mais associadas a exposição solar, está na hora de aprender a se proteger e prevenir todos esses efeitos.

Proteção, Prevenção e Tratamento

Sendo inverno ou verão, tendo sol ou chuva, você NUNCA deve esquecer de aplicar o protetor solar. Na hora de escolher, peça uma indicação para seu dermatologista.

É indispensável usar um produto de qualidade que tenha um fator de proteção solar (FPS) mínimo de 30 que garantirá proteção aos raios UVB e um PPD mínimo de 10 que promove proteção contra os raios UVA.

Hoje em dia há uma gama imensa de protetores solares de qualidade: físicos ou químicos, com cor ou sem, em creme ou em pó, com controle de oleosidade, efeito anti-acne, ação hidratante ou anti-idade, tecnologias que não ardem os olhos, enfim, não tem mais desculpa para não usar! Não esquecer de reaplicar o protetor a cada 2 horas ou após suor excessivo/longos períodos de imersão (banhos de mar ou piscina).

Se não for possível evitar a exposição ao sol mais intenso, além do protetor solar, indico associar o uso de chapéus, bonés, roupas que cubram a maior parte da superfície corporal (existem alguns tecidos inclusive com proteção solar), óculos e guarda-sol (ou guarda-chuva se for na cidade).

Algumas dicas que separei a seguir podem te ajudar a cuidar e proteger a pele do sol:

  • Evitar a exposição entre 10 e 16 horas, os horários de pico de radiação solar;
  • Aplicar o protetor solar antes da exposição, em quantidade suficiente (para o corpo completo, a quantidade recomendada é de 9 colheres de chá).
  • Renovar a aplicação a cada 2 horas, generosa e frequentemente, sobretudo após o banho ou se transpirar excessivamente.
  • Não expor crianças à luz direta do sol. Após cada banho, deve-se secar a criança com uma toalha e renovar a aplicação do protetor solar específico para pele infantil.
  • Ao se expor ao sol, utilize chapéu, bonés e óculos escuros certificados;
  • Sempre que sair de casa, mesmo nos dias nublados, passe protetor solar com fator de proteção (FPS) 30 no mínimo;
  • Se for praticar atividades ao ar livre, proteja-se do sol com o uso do protetor solar, que deverá ser reaplicado a cada 2 horas ou antes se você suar excessivamente;
  •  Quando estiver na praia ou na piscina, não se exponha ao sol nos horários não recomendados e lembre-se de que, mesmo à sombra, é importante o uso de filtro solar, pois a areia e a água refletem a luz, causando queimaduras mesmo na sombra.
  • Determinados alimentos contribuem para melhorar a resistência da nossa pele ao Sol. Algumas substâncias como os Carotenoídes e a vitaminas C (presentes nas frutas e legumes), a vitamina E (ofertada em grãos, óleos e ovos), os polifenóis e o Polypodium Leucatomos contribuem para a fotoprotecção, mas, ATENÇÃO: esses componentes NÃO substituem, de modo algum, os protetores solares na forma de creme!

Gostou das dicas? Anote todas e utilize o sol com moderação seguindo as recomendações. Para escolher o melhor protetor solar e produtos para sua pele bem como tratamento adequado em caso de exposição nociva ao sol, entre em contato com a nossa equipe e marque uma consulta com a Dermatologista Dr Carolina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.