Entre em contato e veja o melhor horário
(41) 3408-3353 | (41) 99184-3353
BLOG

Notícias Clinica Fiore

Herpes Zóster: você conhece essa doença?

O Herpes Zóster é conhecido popularmente como “cobreiro” e é causado pelo vírus Varicela Zóster (VZV).

Em pessoas que tiveram varicela (catapora) na infância, o vírus fica “dormindo” dentro das células nervosas do corpo. Quando ocorre uma diminuição da imunidade, há ativação do vírus, produzindo uma erupção cutânea bolhosa e dolorosa.

O risco de apresentar herpes-zoster aumenta com a idade, especialmente após os 50 anos. Estima-se que 1 em cada 2 pessoas acima de 85 anos terá a doença.

Clinicamente, o herpes zóster manifesta-se na pele como pequenas vesículas ou bolhas, dispostas linearmente em cima de uma pele mais avermelhada (base eritematosa), com dor intensa associada. As lesões podem acometer qualquer região do corpo, sendo que na face, quando houver comprometimento do nariz e região próxima aos olhos, pode levar a um prejuízo na visão.

O tratamento deve ser iniciado o mais precocemente possível (de preferência, nas primeiras 48-72 horas), com o uso de antivirais  via oral. O uso de pomadas auxilia na hidratação e cicatrização das lesões, porém não é considerado um tratamento adequado quando utilizado de forma isolada.

Alguns pacientes podem persistir com dor no local das lesões mesmo após o desaparecimento das mesmas – quadro chamado de neuralgia pós-herpética. A dor é de difícil controle e pode persistir por meses ou até anos, trazendo consequências emocionais e prejuízo na prática das atividades diárias.

Pessoas com comprometimento do sistema imune (por exemplo, portadores do vírus HIV) e crianças que não tenham apresentado varicela anteriormente, podem desenvolver tal doença se entrarem em contato direto com as lesões de um paciente com herpes zóster.

Muito tem se falado hoje em dia sobre a vacina do herpes zóster, que está indicada para a população acima de 50 anos. Ela não serve para tratar o herpes zóster ou a neuralgia pós-herpética já instalados, mas é indicada como prevenção da doença e da dor prolongada associada a ela, mesmo em indivíduos que já tiveram diagnóstico de herpes zóster previamente.

Para saber mais detalhes e tirar todas as dúvidas relacionadas a esse tema, consulte o seu médico regularmente!

 

Clínica Fiore

Author

view all posts

Deixe uma resposta